sábado, 21 de novembro de 2015

O PACTO E JOSUÉ: A POSSE DA PROMESSA

2  Então, Josué disse a todo o povo: Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Antigamente, vossos pais, Tera, pai de Abraão e de Naor, habitaram dalém do Eufrates e serviram a outros deuses.
3  Eu, porém, tomei Abraão, vosso pai, dalém do rio e o fiz percorrer toda a terra de Canaã; também lhe multipliquei a descendência e lhe dei Isaque.
4  A Isaque dei Jacó e Esaú e a Esaú dei em possessão as montanhas de Seir; porém Jacó e seus filhos desceram para o Egito.
5  Então, enviei Moisés e Arão e feri o Egito com o que fiz no meio dele; e, depois, vos tirei de lá.
6  Tirando eu vossos pais do Egito, viestes ao mar; os egípcios perseguiram vossos pais, com carros e com cavaleiros, até ao mar Vermelho.
7  E, clamando vossos pais, o SENHOR pôs escuridão entre vós e os egípcios, e trouxe o mar sobre estes, e o mar os cobriu; e os vossos olhos viram o que eu fiz no Egito. Então, habitastes no deserto por muito tempo.
13  Dei-vos a terra em que não trabalhastes e cidades que não edificastes, e habitais nelas; comeis das vinhas e dos olivais que não plantastes.
14  Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do Eufrates e no Egito e servi ao SENHOR.
15  Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.
16  Então, respondeu o povo e disse: Longe de nós o abandonarmos o SENHOR para servirmos a outros deuses;
17  porque o SENHOR é o nosso Deus; ele é quem nos fez subir, a nós e a nossos pais, da terra do Egito, da casa da servidão, quem fez estes grandes sinais aos nossos olhos e nos guardou por todo o caminho em que andamos e entre todos os povos pelo meio dos quais passamos.
18  O SENHOR expulsou de diante de nós todas estas gentes, até o amorreu, morador da terra; portanto, nós também serviremos ao SENHOR, pois ele é o nosso Deus.
19  Então, Josué disse ao povo: Não podereis servir ao SENHOR, porquanto é Deus santo, Deus zeloso, que não perdoará a vossa transgressão nem os vossos pecados.
20  Se deixardes o SENHOR e servirdes a deuses estranhos, então, se voltará, e vos fará mal, e vos consumirá, depois de vos ter feito bem.
21  Então, disse o povo a Josué: Não; antes, serviremos ao SENHOR.
22  Josué disse ao povo: Sois testemunhas contra vós mesmos de que escolhestes o SENHOR para o servir. E disseram: Nós o somos.
23  Agora, pois, deitai fora os deuses estranhos que há no meio de vós e inclinai o coração ao SENHOR, Deus de Israel.
24  Disse o povo a Josué: Ao SENHOR, nosso Deus, serviremos e obedeceremos à sua voz.
25  Assim, naquele dia, fez Josué aliança com o povo e lha pôs por estatuto e direito em Siquém (Js 24.2-7, 13-25).
Introdução
Depois de estudarmos o Pacto com Adão, Noé, Abraão e Moisés, não há como deixar de fora Josué, pois foi através dele que Israel tomou posse da Terra Prometida. Depois de peregrinar por 40 anos pelo deserto o povo finalmente chega à Canaã e, sob o comando de Josué, começa a tomar posse da terra. E como a peregrinação pelo deserto começou com a travessia pelo Mar Vermelho a pé enxuto, da mesma forma a entrada em Canaã começa com a travessia a pé enxuto pelo Rio Jordão. Deus está lhes dizendo que não se esquecera da Aliança que fizera com seus pais, que prometeu dar a eles aquela terra.
Josué foi escolhido por Deus como sucessor de Moisés. Deus prometeu estar com ele e o animou para cumprir a sua tarefa, e Josué aceitou esta grande responsabilidade. Ele era um guerreiro, por isso Deus lhe chamou para lutar e defender o povo de Deus. Ele conquistou a terra de Canaã, cumprindo-se assim a promessa que Deus havia feito aos patriarcas. Dos seiscentos mil que marcharam a pé do Egito, somente Josué e Calebe entraram na terra prometida, pois todos os outros morreram por causa do pecado, porque quebraram a Aliança que tinham feito com Deus, através de Moisés. Foram enterrados no deserto e somente seus filhos puderam entrar na terra prometida. Saíram do Egito debaixo da poderosa mão de Deus, viram as dez pragas, viram o mar se abrir para passarem, viram águas amargas tornarem-se doces, viram pão cair do céu todos os dias, viram água brotar da rocha, tinham sombra durante o dia e luz durante a noite, mas tudo isso não foi suficiente para quebrantar o coração daquele povo para confiarem no Senhor.
Agora, com Josué, havia uma nova geração de pessoas que precisavam fazer uma Aliança com Deus. Novamente o Senhor havia operado maravilhas no meio deles, parando o Jordão para atravessarem, parando o sol para terminarem uma batalha, lutando por Israel a cada batalha e muitos outros milagres aconteceram. Venceram todos os inimigos daquela terra, mas não venceram o pecado dentro deles. Mesmo vendo os milagres, o povo continuava pecando contra o Senhor. Por isso, Josué chamou aquela nova geração para fazer uma Aliança com Deus. Para Josué e Calebe, aquela era uma renovação da Aliança com Deus, mas para o resto do povo era a primeira vez que faziam esta Aliança. Da parte de Deus, Ele continuava fiel a Sua Aliança, mas da parte do povo era preciso renovar. E como Renovar a Aliança com Deus? Vamos aprender com Josué que foi fiel em sua Aliança com Deus e como ele ensinou isso para a sua geração.
01 – JOSUÉ FEZ UMA ALIANÇA DE TEMOR A DEUS
Ao renovar a Aliança com Deus, a primeira coisa que Josué fala ao povo é para temer a Deus:
14  Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do Eufrates e no Egito e servi ao SENHOR.
Josué chama o povo para temer a Deus. E o que é temer a Deus? Seria ter medo de Deus? Não! Temer a Deus vai muito além de se ter medo de Deus. Temer a Deus é ter fé, é confiar plenamente nele, mas é também respeitar o Seu grandioso poder. Temer a Deus é ter reverência diante de Deus. Para Josué, temer a Deus significava:
A – Servir a Deus com integridade
14  Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade ...
Integridade quer dizer por inteiro. Deus queria que aquele povo fosse inteiramente dele, e é por este desejo que Deus realiza com eles uma aliança, para isso que Deus os libertou da escravidão do Egito, para este fim que Deus lhes deu a Sua Lei, para isso que Deus lhes dá uma terra, para este fim que Deus lhes ordena a servi-lo com integridade. E de forma íntegra, Deus chama aquele povo para amá-lo de verdade. A Sua Lei diz:
Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força (Dt 6.5).
Aquele povo é desafiado a amar a Deus por inteiro, servir a Deus por inteiro, e não servir a dois senhores. Quando Jesus esteve neste mundo deixou bem claro a impossibilidade de se servir a dois senhores:
24  Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas (Mt 6.24).
Não podemos servir a dois senhores, nosso coração tem que ser íntegro, por inteiro do Senhor. Essa Aliança deve ser voluntária, de coração, com consciência, porque a quebra dela trás trágicas consequências ao infrator. Por isso que Josué perguntou ao povo três vezes se eles realmente queriam fazer aquela Aliança, e eles responderam que queriam servir a Deus as três vezes.
16  Então, respondeu o povo e disse: Longe de nós o abandonarmos o SENHOR para servirmos a outros deuses;
21  Então, disse o povo a Josué: Não; antes, serviremos ao SENHOR.
24  Disse o povo a Josué: Ao SENHOR, nosso Deus, serviremos e obedeceremos à sua voz.
E Josué os advertiu severamente caso quebrassem este juramento, porque era muito séria aquela Aliança, porque integridade não é o que você aparenta ser quando todos te observam, mas é ser quem você é quando ninguém está olhando. Integridade é um alto padrão de honestidade, verdade, decência e honra. A palavra de quem é integro não muda, pois seu sim é sim, e seu não é não, porque seu objetivo é agradar a Deus e fazer o que é certo. Uma pessoa pode ser muito estimada pelos homens, mas abominável aos olhos de Deus. A integridade nos leva a presença de Deus. A integridade leva benção aos nossos filhos, pois se formos íntegros nossa descendência será abençoada.
B – Servir a Deus com fidelidade
14  Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade...
Fidelidade é ser fiel a Deus em tudo e em todo lugar. Ser fiel é cumprir seus compromissos com Deus. O povo falou espontaneamente que o que eles queriam era servir a Deus:
16  Então, respondeu o povo e disse: Longe de nós o abandonarmos o SENHOR para servirmos a outros deuses;
Josué adverte que não poderiam fazer esse compromisso, pois se faltassem, Deus os castigaria.
19  Então, Josué disse ao povo: Não podereis servir ao SENHOR, porquanto é Deus santo, Deus zeloso, que não perdoará a vossa transgressão nem os vossos pecados.
20  Se deixardes o SENHOR e servirdes a deuses estranhos, então, se voltará, e vos fará mal, e vos consumirá, depois de vos ter feito bem.
Muitas vezes não entendemos isso e não levamos Deus a sério. Achamos que as coisas não devem ser tão sérias assim, achamos que os tempos mudaram, achamos que Deus é amor e sempre releva. Deus é amor sim, e Ele tem muita paciência e benignidade, caso contrário ninguém sobreviveria, mas a fidelidade faz parte do temor que devemos a Deus. Muitos pensam como as palavras de Paulo que disse:
1  Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante?
2  De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos (Rm 6.1,2)?
Achamos que Deus, por ser amoroso e perdoador, sempre vai nos perdoar depois. Terrível engano! Como diz um velho e conhecido ditado: Paciência tem limites. A paciência de Deus também tem! Não devemos brincar com a paciência de Deus! Nos tempos de Noé ninguém deu atenção ao que ele disse, até que veio a chuva, mas aí era tarde demais para obedecer.
Ser fiel a Deus é reconhecer a Jesus Cristo como o único Senhor e Salvador da sua vida, é reconhecer que somos Seus filhos, é amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, é colocar as esperanças em Deus, é adorar a Deus, é obedecer a Deus, é louvar a Deus, é colocar sua vida no centro da vontade de Deus, é confiar em Deus e depender dele, é não prostrar-se ante outro deus, é cumprir e praticar os ensinamentos contidos nos Evangelhos.
C – Não servir a outros deuses
14  Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do Eufrates e no Egito e servi ao SENHOR.
Idolatria não se restringe à adoração de imagens, mas sim a ocupação com qualquer coisa que acharmos poder nos deixar felizes e realizados. As igrejas neo-pentecostais são antros de idolatria tão graves quanto a idolatria encontrada nos cultos pagãos. Muitas pessoas estão ali em busca de coisas materiais como saúde e prosperidade que acham ser a solução para todos os seus problemas, por isso, saúde e prosperidade são seus ídolos. Ora, se a vida neste mundo fosse boa, próspera e confortável ninguém iria querer mudar-se para o céu.
A idolatria é um pecado muito sério contra Deus. O erro do idólatra é ele não se considerar um idólatra. É achar que suas imagens são apenas objetos de culto ou de veneração e não ídolos. É pensar que as imagens são como uma foto de alguém de quem gostamos de nos lembrar. Mas as coisas não são assim, pois construir uma basílica para abrigar uma mera imagem, subir escadas de joelhos em sua honra, andar quilômetros carregando uma cruz nos ombros vai muito além de mera lembrança. É idolatria! É a idolatria que Deus tanto abomina! Temer a Deus implica em abandonar toda forma de idolatria. Deus quer exclusividade.
8  Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura (Is 42.8).
Isso significa deixarmos tudo que não é do Senhor, tudo o que toma o lugar de Deus em nossas vidas e colocarmos o Senhor em primeiro e único lugar. Para que isso aconteça precisamos deixar crendices, vaidades, costumes pelos quais ficamos agarrados a eles. É uma libertação de tudo o que não é de Deus. É uma entrega total ao Senhor Jesus e somente a Ele, pois foi Ele quem padeceu naquela cruz, somente Ele é o Cordeiro de Deus que pode libertar do pecado, e porque foi Ele quem conquistou este direito lá na cruz com o Seu sangue, os demais eram apenas expectadores.
É dessa forma que precisamos temer a Deus, servindo ao Senhor com integridade, com fidelidade e renunciar a tudo que não é de Deus em nossa vida. Deus quer fazer uma Aliança de Temor com você nesta hora. Não deixe para amanhã e faça com Ele agora uma Aliança de Temor a Deus.
02 – JOSUÉ FEZ UMA ALIANÇA DE SANTIDADE
5  Disse Josué ao povo: Santificai-vos, porque amanhã o SENHOR fará maravilhas no meio de vós (Js 3.5).
Josué conhecia ao Senhor e sabia que Ele é um Deus Santo e um Deus zeloso:
19  Então, Josué disse ao povo: Não podereis servir ao SENHOR, porquanto é Deus santo, Deus zeloso, que não perdoará a vossa transgressão nem os vossos pecados.
Ele conhecia a Deus e conhecia o coração daquele povo. Ele havia visto toda a dureza do coração do povo durante os 40 anos pelo deserto, mesmo diante de manifestações tão surpreendentes de Deus. Ele havia visto o que Deus fez por causa da dureza e da desobediência do povo: nenhum deles entrou na Terra Prometida, antes, pereceram no deserto, e seus filhos entraram na terra. Ele havia visto a glória de Deus por várias vezes sobre o monte Sinai quando Deus falava com Moisés e ouvia a voz do Senhor como trovão. Por isso que Josué chama o povo à santidade. Eles precisavam se santificar para enfrentarem as lutas espirituais que teriam e receberem a interferência milagrosa de Deus, livrando-os de todo mal.
E o que é Santidade? Santidade é lutar contra o pecado dentro de nós mesmos. Santidade é preservar-se mesmo vivendo no meio de pecadores. Santidade é viver separado para determinado fim, em nosso caso, viver para servir a Deus. Paulo disse que santidade é viver segundo o Espírito Santo de Deus e não segundo nossos próprios desejos:
5  Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito.
6  Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz.
7  Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar.
8  Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele (Rm 8.5-9).
Segundo Paulo, podemos ver que aqui estão anexados dois tipos de pessoas: aqueles que se deixam controlar por sua natureza pecaminosa e aqueles que seguem o Espírito Santo. Todos nós estaríamos na primeira classe se Jesus não tivesse nos libertado do pecado.
Jesus é o exemplo de santidade. Ele é maravilhoso e Sua graça é incompreensível, pois mesmo todos nós sendo pecadores e indignos, Jesus, sendo santo, puro e sem mácula alguma de pecado, não fugiu da sua missão, mesmo sendo ela muito dolorosa e difícil. Quando vinha em Jesus a tentação de fugir daquela cruz, Ele pensava em mim e pensava em você. Jesus pagou um preço muito caro para nos dar o perdão e a salvação da nossa alma, pois Ele, sendo santo, se fez pecado por nós, nos substituindo naquela cruz, é o justo pelos injustos.
21  Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus (2 Co 5.21).
18  Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus; morto, sim, na carne, mas vivificado no espírito (1 Pd 3.18).
E tudo o que Ele quer de nós hoje é que sejamos santos. E esta santidade não é para depois, não é para amanhã. Josué disse ao povo:
5  Disse Josué ao povo: Santificai-vos, porque amanhã o SENHOR fará maravilhas no meio de vós (Js 3.5).
Os milagres de Deus acontecerão amanhã, o hoje é para nos santificar. Mas muitas pessoas querem ver primeiros os milagres para somente depois se santificarem. Fazem promessas ao Senhor pedindo um milagre, se Deus o fizer eles prometem mudar de vida. Mas não é assim, não podemos negociar bênçãos com Deus fazendo trocas. Todos os milagres que Deus realizou no Egito não foram suficientes para os egípcios crerem em Deus e se santificarem a Ele. Também nem as dez pragas, nem a abertura do Mar Vermelho, nem o maná do céu foi suficiente para o povo de Deus descansar nele e se santificar ao Senhor.
Deus entregaria aquela terra aos hebreus, lutaria por eles para conquistarem a terra, mas era necessária a santificação do povo. Certa vez, após vencer uma batalha em Ai, Deus havia mandado que ninguém pegasse nada daquele povo, mas alguém pegou. Deus mostrou a Josué e lhe revelou Acã, que confessou ter pegado uma capa babilônica e ouro. A santificação tinha sido quebrada. Contaminou todo o povo e o povo contaminado não podia derrotar seus inimigos porque Deus não estava com eles. Era necessário manter o povo santificado para não serem derrotados pelos inimigos.
A Santidade é a condição para que Deus opere milagres. O pecado enfraquece e traz derrotas às nossas vidas. Deus, hoje, quer fazer uma Aliança de santidade com você. Faça hoje, agora, uma Aliança de santificar sua vida ao Senhor para que Deus possa, amanhã, fazer milagres em sua vida.
03 – JOSUÉ FEZ UMA ALIANÇA DE OBEDIÊNCIA À PALAVRA DE DEUS
A primeira recomendação que Deus deu a Josué quando ele começou seu ministério foi que não se apartasse da Palavra, nem se desviasse dela de modo algum, pois a Palavra seria seu manual de orientações.
1  Sucedeu, depois da morte de Moisés, servo do SENHOR, que este falou a Josué, filho de Num, servidor de Moisés, dizendo:
2  Moisés, meu servo, é morto; dispõe-te, agora, passa este Jordão, tu e todo este povo, à terra que eu dou aos filhos de Israel.
3  Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu prometi a Moisés.
4  Desde o deserto e o Líbano até ao grande rio, o rio Eufrates, toda a terra dos heteus e até ao mar Grande para o poente do sol será o vosso limite.
5  Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida; como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei.
6  Sê forte e corajoso, porque tu farás este povo herdar a terra que, sob juramento, prometi dar a seus pais.
7  Tão-somente sê forte e mui corajoso para teres o cuidado de fazer segundo toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares.
Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.
9  Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o SENHOR, teu Deus, é contigo por onde quer que andares (Js 1.1-9).
E assim Josué o fez. Atravessou o Jordão, foi forte, corajoso, obediente e conquistou a terra. O segredo do sucesso de Josué era que ele sempre seguia as instruções do Senhor ouvindo a voz de Deus. A Arca da Aliança, que tinha dentro as tábuas da Lei, sempre ia à frente das batalhas e caminhadas, por isso o rio Jordão se abriu e as muralhas de Jericó caíram. Quando a Palavra de Deus vai à nossa frente temos a luz em nosso caminho. O salmista diz:
105  Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos (Sl 119.105).
E não podemos colocar esta luz em baixo e sim acima e à frente de nossas vidas, pois conforme o Senhor Jesus disse:
15  nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa (Mt 5.15).
A Bíblia é o nosso GPS, que mostra o caminho que devemos seguir. Ela é o guia do povo de Deus, a luz do povo de Deus. Em todos os momentos de nossa vida podemos contar com ela e sempre devemos consultar a Palavra de Deus, por que:
16  Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça,
17  a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra (2 Tm 3.16,17).
Portanto, leia a Bíblia, não como um manual da sorte, mas considere-a seu professor, seu guia. Estude-a e examine-a como Jesus ordenou.
39  Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim (Jo 5.39).
A fé vem pelo ouvir a pregação da Palavra de Deus e como ter fé sem ler a Bíblia? Como conhecer a Bíblia sem participar de uma Escola Bíblica Dominical? Sem vir aos cultos para ouvir pregações? Muitos cristãos são ainda crianças espirituais por que falta conhecimento da Palavra de Deus como o Senhor disse a Oséias.
O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu, sacerdote, rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos (Os 4.6).
Precisamos crescer e crescer fortes, precisamos nos alimentar do maná espiritual todos os dias. A Palavra de Deus é a Verdade que liberta. Jesus assim disse:
31  Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos;
32  e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará (Jo 8.31,32).
21  Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele (Jo 14.21).
Aquele que tem os mandamentos de Deus não é aquele que tem uma Bíblia na cabeceira de sua cama ou na estante, mas é aquele que os tem no coração e na mente, esse é o que guarda os mandamentos de Deus.
O tema central do livro de Josué é o assentamento de Israel na Terra Prometida. Após a morte de Moisés, Deus comissionou Josué para continuar sua promessa que havia feito aos patriarcas: A conquista e ocupação da Terra Prometida. A terra representa de forma visível a eleição de Israel por Deus e a concretização da aliança firmada com seu povo. A terra tinha um papel fundamental  no Antigo Testamento, pois sempre que o povo merecia castigo, a ameaça era a perda da terra.
Deus manda que o povo avance e Israel obteve várias vitórias. Somos soldados de Cristo e precisamos estar marchando em todo o tempo. A obra não para, devemos estar sempre posicionados como filhos de Deus, e nos manter sóbrios na Palavra de Deus. Deus dá a instrução à Josué para que seja bem sucedido em tudo o que fizer. A mesma instrução é para nós, que estamos neste caminho seguindo a Jesus.
Deus tem te chamado e tu serás bem sucedido sendo forte, corajoso e obediente ao cumprir a Palavra de Deus em sua vida, não se deixando desviar nem para a direita nem para a esquerda, ou não permitindo que nada venha te atrapalhar, confundir ou te afastar do propósito de Deus. Devemos ser fortes e corajosos diante das situações e das circunstâncias da vida.
Hoje, Deus quer fazer uma Aliança de obediência da Palavra com você. Faça ou renove agora mesmo a Aliança com Deus. Faça com o Senhor uma Aliança de ler a Sua Palavra, de colocar a Bíblia como seu livro de cabeceira, leve-a na viagem e por onde for. Não faça nada sem antes buscar a orientação da Palavra de Deus.
Conclusão
Não podemos deixar nosso compromisso com Deus ser como os propósitos que fazemos e não cumprimos. Precisamos sempre renovar nosso contrato com o Senhor. A parte do Senhor é imutável e permanente eterna, mas nós precisamos, de tempo em tempo, nos avaliar e ver se pecamos contra o Senhor quebrando nossa Aliança com Ele. Então, devemos pedir perdão ao Senhor e recomeçar.
Caso você ainda não tenha feito uma Aliança com Deus aproveite esta oportunidade agora mesmo. Se você já fez uma Aliança com Deus, renove-a a cada dia, por que o nosso Deus é eterno e não falhará em suas promessas. Faça uma Aliança de Temor a Deus, de viver em Santidade e obediência a Palavra do Senhor. Medite e reflita sobre essa mensagem e peça o entendimento ao Espírito Santo, e que Deus abençoe a todos em o nome de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Amém!
Luiz Lobianco
luizlobianco@hotmail.com
Bibliografia:
Bíblia Sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil. Sociedade Bíblica do Brasil.